Posts com a Tag ‘Racismo’

Roda de debates discute sobre o movimento negro na AESO

terça-feira, 10 de maio de 2011

Acontece no dia 13 de maio no auditório das Faculdades Integradas Barros Melo (AESO) e no dia 14 de maio no Museu da Abolição, o evento 13 de Maio em Pauta, cuja temática será sobre o racismo, a desigualdade social e as políticas públicas relacionadas à esse tema. Esse debate havia sido definido pelas reuniões realizadas e pelo relatório da Comissão Própria Avaliadora de 2010, cuja necessidade era a de estabelecer mais programas de extensão na Barros Melo e de existir uma maior integração com a sociedade vizinha.

O debate ocorre em uma série de mesas, envolvendo os professores da faculdade, alunos e convidados como, por exemplo, atores comunitários e sociais (da MNU e da CUFA) para participar do evento. O evento é de grande interesse para as disciplinas de Antropologia Visual, Antropologia, Sociologia, Cidadania e Responsabilidade Social, entre outras. Além de ser um tema útil para todos os curso da faculdade e para convidados de fora.

O objetivo do evento é ouvir dos representantes do movimento negro de Pernambuco, as suas experiências e lutas, dando voz aos representantes do poder público do Estado, professores universitários e alunos sobre o tema, chamado atenção para os desafios de inclusão social da população negra no país. Através desse evento, procuramos reestabelecer uma cultura de eventos e palestras na faculdade, bem como criar parcerias permanentes com os representantes dos movimentos sociais presentes (CUFA e MNU).

Antes de cada conjunto de palestras haverá a apresentação de trabalhos de alunos sobre os temas a serem discutidos.

Programação:

13/05/2011 – AESO/Barros Melo

10h00 – Abertura – Matthew O Connor
O professor das Faculdades Integradas Barros Melo nos cursos de Direito, Administração e Comunicação Social. Possui graduação em BA Latin America Studies pela Universidade de Liverpool (2001) e mestrado em MSc Development Studies pela Universidade de London (2005).

10h30 – Apresentação de trabalhos selecionados de alunos

11h-12h – Mesa 1 – História do Movimento Negro e Políticas Afirmativas

José de Oliveira
Acadêmico de Administração de Empresas, coordenador da Brigada Zumbi dos Palmares, Membro da Secretaria Estadual de Combate ao Racismo do PT/PE e ex-coordenador do Movimento Negro Unificado – MNU/PE

Marcos Aurélio Farias da Silva
Promotor de Justiça do Ministério Público de Pernambuco e participante do grupo de trabalho Racismo, nessa instituição

Palestra: Empoderamento Holístico

14h30 – Apresentação de trabalhos selecionados de alunos

14h30-15h30 – Mesa 2 – Religiosidade Afro-Descendente e Quilombolas

Manoel Papai
Presidente da Associação de Babalorixás e Yalorixas dos Cultos Afro-Brasileiros do Estado de Pernambuco

Lúcia Helena Barbosa Guerra
Graduada em Ciências Sociais e Mestre em Antropologia pela UFRPE. Pesquisadora do NERP – Núcleo de Estudos das Religiões Populares, com experiência como tutora nos cursos de extensão GDE – Gênero e Diversidade na Escola e EDH – Educação em Direitos Humanos oferecidos em parceria pela CEAD/UFPE e UAB – Universidade Aberta do Brasil.

Palestra: Nação Xambá – O processo de transformação do terreiro em quilombo.

15h30 – Apresentação de trabalhos selecionados de alunos

16h-17h – Mesa 3 – A lei 10.639 e sua importância para a cultura, educação e mídia

Altamiza Melo
Ativista social do movimento social negro, trabalha há 6 anos com arte educação no resgate e na promoção de manifestantes de caráter artístico, cultural, educacional, social e político. Integra o conselho consultivo do Instituto Hispano Luso Brasileiro, é tesoureira da ACE – Associação de Cultura e Esporte Jovem de Francisco Morato. É integrante do Movimento Negro Unificado- MNU, Fórum Estadual de Juventude Negra- FONAJUNE e membro da Coordenação Estadual da CUFA-PE.

Ester Monteiro de Souza
Graduada em Licenciatura Plena em História pela UFRPE. Pós-graduada em História de Pernambuco pela UFPE. Mestra em Antropologia pela UFPE. Atualmente é funcionária do SINTEPE – Sindicado dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco/Secretaria de Formação Política Sindical e Assuntos Educacionais.

Canibal
Músico da banda Devotos, produtor cultural e ativista social.

Palestra: Aplicação da Lei 10.639 e sua importância na cultura, educação e mídia.

17h-17h45 – Encerramento do primeiro dia com o Combo Percussivo
Formado em 2007, no bairro de Peixinhos pelo percussionista Gilmar Bola 8, da Nação Zumbi, o Combo Percussivo de Olinda agrega pessoas da comunidade do entorno do Nascedouro de Peixinhos.

14/05/2011 – Museu da Abolição

10h:00 – Roda de Conversa

Fabiana de Lima Sales
Bacharel em Turismo pela UFPE e mestre em Turismo pela Universidade de Caxias do Sul. Atua como docente na Faculdade Integrada de Pernambuco (FACIPE) e técnica em Assuntos Educacionais no Museu da Abolição/IBRAM/MinC. Responde como diretora interina do Museu da Abolição.

Adolfo Nobre
Museólogo e idealizador da “Exposição em Processo”, em cartaz no Museu da Abolição.

Nicole Cosh
Coordenadora dos Cursos de Bacharelado em Artes Plásticas e Bacharelado em Fotografia das Faculdades Integradas Barros Melo. Atuou como arte-educadora em instituições museais no Recife. De 2008 a 2010 realizou consultoria educativa para a Fundação Roberto Marinho, em programas de formação de professores.

Os alunos participantes recebem carga horaria de 12 horas-aula de atividade complementar ao participar do evento. Os convidados de fora receberão certificados pela presença e os palestrantes receberão certificados entregues no dia do evento. Serão oito horas no primeiro dia e quatro horas para a visita técnica. As inscrições estão disponíveis pelo site e é aberta ao público.

Serviço:
Seminário “13 de Maio em Pauta”
Data: 13 de maio e 14 de maio
Horário: 09h30 às 17h00
Local: 13/05 na Aeso – Barros Melo e 14/05 no Museu da Abolição
Valor: Gratuito

Fonte: www.barrosmelo.edu.br

Comemoração dos 8 anos da Cidadania Feminina

quinta-feira, 13 de maio de 2010

Neste sábado (15) a Cidadania Feminina estará em festa. Para marcar mais um ano de vida a ONG realiza um debate junto à comunidade sobre os direitos humanos das trabalhadoras domésticas, com a participação do Sindicato das Trabalhadoras Domésticas, e para fechar a noite uma apresentação musical. O evento começa às 19h.

As comemorações não param, durante a semana a equipe da Rádio Comunitária da Cidadania Feminina apresenta uma programação especial, com uma hora de duração, irá abordar as bandeiras de lutas que a ONG vêm trabalhando nestes 8 anos de sua fundação.

História - A Cidadania Feminina atua na comunidade do Córrego do Euclides, no Recife. A entidade iniciou suas atividades com reuniões nos quintais das casas da localidade, estratégia para chegar mais perto das mulheres e discutir temas do cotidiano feminino. Atualmente, a organização tem como objetivos principais o enfrentamento da violência e a valorização da identidade racial. Além dessas atividades, desenvolve ações voltadas para a alfabetização, possui uma biblioteca que beneficia também às crianças e adolescentes, projetos voltados para a autonomia econômica das mulheres (uma cooperativa para a produção e comercialização de alimentos), oficinas sobre direitos humanos e de fala pública feminina.

Trabalhador branco ganha quase o dobro do negro

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

A remuneração média de trabalhadores brancos foi 90,7% maior que a de pretos e pardos em setembro, último dado disponível, aponta estudo do economista Marcelo Paixão baseado na Pesquisa Mensal de Emprego do IBGE, que reúne dados sobre as seis maiores regiões metropolitanas do País. Desde o início da crise econômica global, o auge da desigualdade entre os dois grupos no mercado de trabalho tinha sido registrado em fevereiro, quando a renda dos brancos era 102% superior.

(mais…)

Atos públicos e debates marcam o Dia Nacional da Consciência Negra

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

As comemorações do Dia Nacional da Consciência Negra terão início nesta sexta-feira (20) com um ato político, chamado de “o abraço do Baobá”, com a participação de militantes da Articulação Negra de Pernambuco. O Baobá é uma árvore que era trazida dentro das roupas dos escravos (as), e recentemente foi plantado no parque 13 de maio, onde acontece o ato às 9h. (mais…)

Audiência pública na Câmara avalia aplicação da política de saúde da população negra

terça-feira, 10 de novembro de 2009

As comissões de Legislação Participativa e de Direitos Humanos e Minorias realizam audiência pública nesta quarta-feira (11), às 14h, sobre a saúde da população negra. Foram convidados para prestar esclarecimentos os ministros da Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial da Presidência da República, Edson Santos de Souza, o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, e a ministra da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres da Presidência da República, Nilcéia Freire.

A Rede Nacional de Controle Social e Saúde da População Negra considera de fundamental importância a realização desta audiência, uma vez que Política Nacional de Saúde Integral da População Negra, seu respectivo plano operativo e dotações orçamentárias não têm sido aplicados devidamente pelos governos federal, estaduais e municipais.

Algumas metas fundamentais para a promoção da saúde da população negra não foram cumpridas. Entre elas, a capacitação de gestores e profissionais de saúde. Estava prevista a capacitação de 16 mil médicos da área de atenção báscia até 2009, o que não ocorreu”, ressalta a médica Jurema Werneck. Presidente da Ong Criola e integrante da Rede Nacional de Controle Social e Saúde da População Negra, ela também foi convidada para participar da audiência pública desta quarta-feira.

A Rede Nacional de Controle Social e Saúde da População Negra reúne cerca de 30 entidades da sociedade civil e representantes de organização governamentais e não-governamentais dedicadas a acompanhar a implementação da Política Nacional de Saúde Integral da População Negra. Os integrantes da rede também desenvolvem atividades de promoção da saúde e combate ao racismo institucional em unidades de saúde, universidades, terreiros e penitenciárias.

Confira as ações da rede no site: http://redesaudedapopulacaonegra.blogspot.com

Fonte: Assessoria de imprensa da Rede Nacional de Controle Social e Saúde da População Negra