Dia da Consciência Negra, Salve, Salve!

Não digam que fui rebotalho,
que vivi à margem da vida.
Digam que eu procurava trabalho,
mas fui sempre preterida.
Digam ao povo brasileiro
que meu sonho era ser escritora,
mas eu não tinha dinheiro
para pagar uma editora.

Hoje homenageamos uma mulher negra, catadora e celebre poetiza “Carolina de Jesus”.

A Cidadania Feminina em parceria com as escolas e a unidade de saúde do Córrego do Euclides, realizamos um ato em defesa da natureza e do  meio ambiente, homenageando a poetiza Carolina de Jesus e defendendo a bandeira de luta do povo negro.

carolina

Carolina de Jesus

cidadania feminina 236

Consciência Negra

Deixe um comentário