Roda de debates discute sobre o movimento negro na AESO

Acontece no dia 13 de maio no auditório das Faculdades Integradas Barros Melo (AESO) e no dia 14 de maio no Museu da Abolição, o evento 13 de Maio em Pauta, cuja temática será sobre o racismo, a desigualdade social e as políticas públicas relacionadas à esse tema. Esse debate havia sido definido pelas reuniões realizadas e pelo relatório da Comissão Própria Avaliadora de 2010, cuja necessidade era a de estabelecer mais programas de extensão na Barros Melo e de existir uma maior integração com a sociedade vizinha.

O debate ocorre em uma série de mesas, envolvendo os professores da faculdade, alunos e convidados como, por exemplo, atores comunitários e sociais (da MNU e da CUFA) para participar do evento. O evento é de grande interesse para as disciplinas de Antropologia Visual, Antropologia, Sociologia, Cidadania e Responsabilidade Social, entre outras. Além de ser um tema útil para todos os curso da faculdade e para convidados de fora.

O objetivo do evento é ouvir dos representantes do movimento negro de Pernambuco, as suas experiências e lutas, dando voz aos representantes do poder público do Estado, professores universitários e alunos sobre o tema, chamado atenção para os desafios de inclusão social da população negra no país. Através desse evento, procuramos reestabelecer uma cultura de eventos e palestras na faculdade, bem como criar parcerias permanentes com os representantes dos movimentos sociais presentes (CUFA e MNU).

Antes de cada conjunto de palestras haverá a apresentação de trabalhos de alunos sobre os temas a serem discutidos.

Programação:

13/05/2011 – AESO/Barros Melo

10h00 – Abertura – Matthew O Connor
O professor das Faculdades Integradas Barros Melo nos cursos de Direito, Administração e Comunicação Social. Possui graduação em BA Latin America Studies pela Universidade de Liverpool (2001) e mestrado em MSc Development Studies pela Universidade de London (2005).

10h30 – Apresentação de trabalhos selecionados de alunos

11h-12h – Mesa 1 – História do Movimento Negro e Políticas Afirmativas

José de Oliveira
Acadêmico de Administração de Empresas, coordenador da Brigada Zumbi dos Palmares, Membro da Secretaria Estadual de Combate ao Racismo do PT/PE e ex-coordenador do Movimento Negro Unificado – MNU/PE

Marcos Aurélio Farias da Silva
Promotor de Justiça do Ministério Público de Pernambuco e participante do grupo de trabalho Racismo, nessa instituição

Palestra: Empoderamento Holístico

14h30 – Apresentação de trabalhos selecionados de alunos

14h30-15h30 – Mesa 2 – Religiosidade Afro-Descendente e Quilombolas

Manoel Papai
Presidente da Associação de Babalorixás e Yalorixas dos Cultos Afro-Brasileiros do Estado de Pernambuco

Lúcia Helena Barbosa Guerra
Graduada em Ciências Sociais e Mestre em Antropologia pela UFRPE. Pesquisadora do NERP – Núcleo de Estudos das Religiões Populares, com experiência como tutora nos cursos de extensão GDE – Gênero e Diversidade na Escola e EDH – Educação em Direitos Humanos oferecidos em parceria pela CEAD/UFPE e UAB – Universidade Aberta do Brasil.

Palestra: Nação Xambá – O processo de transformação do terreiro em quilombo.

15h30 – Apresentação de trabalhos selecionados de alunos

16h-17h – Mesa 3 – A lei 10.639 e sua importância para a cultura, educação e mídia

Altamiza Melo
Ativista social do movimento social negro, trabalha há 6 anos com arte educação no resgate e na promoção de manifestantes de caráter artístico, cultural, educacional, social e político. Integra o conselho consultivo do Instituto Hispano Luso Brasileiro, é tesoureira da ACE – Associação de Cultura e Esporte Jovem de Francisco Morato. É integrante do Movimento Negro Unificado- MNU, Fórum Estadual de Juventude Negra- FONAJUNE e membro da Coordenação Estadual da CUFA-PE.

Ester Monteiro de Souza
Graduada em Licenciatura Plena em História pela UFRPE. Pós-graduada em História de Pernambuco pela UFPE. Mestra em Antropologia pela UFPE. Atualmente é funcionária do SINTEPE – Sindicado dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco/Secretaria de Formação Política Sindical e Assuntos Educacionais.

Canibal
Músico da banda Devotos, produtor cultural e ativista social.

Palestra: Aplicação da Lei 10.639 e sua importância na cultura, educação e mídia.

17h-17h45 – Encerramento do primeiro dia com o Combo Percussivo
Formado em 2007, no bairro de Peixinhos pelo percussionista Gilmar Bola 8, da Nação Zumbi, o Combo Percussivo de Olinda agrega pessoas da comunidade do entorno do Nascedouro de Peixinhos.

14/05/2011 – Museu da Abolição

10h:00 – Roda de Conversa

Fabiana de Lima Sales
Bacharel em Turismo pela UFPE e mestre em Turismo pela Universidade de Caxias do Sul. Atua como docente na Faculdade Integrada de Pernambuco (FACIPE) e técnica em Assuntos Educacionais no Museu da Abolição/IBRAM/MinC. Responde como diretora interina do Museu da Abolição.

Adolfo Nobre
Museólogo e idealizador da “Exposição em Processo”, em cartaz no Museu da Abolição.

Nicole Cosh
Coordenadora dos Cursos de Bacharelado em Artes Plásticas e Bacharelado em Fotografia das Faculdades Integradas Barros Melo. Atuou como arte-educadora em instituições museais no Recife. De 2008 a 2010 realizou consultoria educativa para a Fundação Roberto Marinho, em programas de formação de professores.

Os alunos participantes recebem carga horaria de 12 horas-aula de atividade complementar ao participar do evento. Os convidados de fora receberão certificados pela presença e os palestrantes receberão certificados entregues no dia do evento. Serão oito horas no primeiro dia e quatro horas para a visita técnica. As inscrições estão disponíveis pelo site e é aberta ao público.

Serviço:
Seminário “13 de Maio em Pauta”
Data: 13 de maio e 14 de maio
Horário: 09h30 às 17h00
Local: 13/05 na Aeso – Barros Melo e 14/05 no Museu da Abolição
Valor: Gratuito

Fonte: www.barrosmelo.edu.br

Tags:

Deixe um comentário