Mulheres no Córrego apitam em protesto aos assassinatos de mulheres

Pernambuco vêm acompanhando nas últimas semanas a barbárie de assassinatos que não param de fazer novas vítimas do sexo feminino. Depois do caso de Ionara Félix da Silva, de 22 anos, encontrada morta dentro da mala de um carro, onde estava com outras quatro pessoas. No dia seguinte (21), no município de São João, Quitéria Maria, de 36 anos, foi assassinada durante bebedeira pelo marido, Hilton Pereira. Para dar um basta a toda essa violência, a ONG Cidadania Feminina realiza hoje (24.03) mais um Apitaço pelo Fim da Violência Contra as Mulheres, com concentração às 17h, no Córrego do Euclides, zona do norte de Recife.

Segundo informações do site pebodycount.com, de janeiro até hoje ocorreram 45 homicídios de mulheres no Estado. O objetivo do ato é enfrentar a violência contra a mulher e sensibilizar a comunidade, utilizando o apito para inibir o agressor. A experiência do Apitaço já faz parte da ação de grupos de mulheres de outros bairros, como em Passarinho, Córrego do Ouro, bomba do Hemetério, Boqueirão, Alto de Fátima, Ibura, entre outros. “Nós acreditamos que esta ação vem contribuir com o fortalecimento de mulheres organizadas em sua comunidade. Vamos apitar até a violência acabar.”, diz Karla Galdino, coordenadora da instituição.

A ONG Cidadania Feminina é uma organização feminista de mulheres residentes do Alto José Bonifácio que luta por direitos humanos. Uma de suas causas é pelo fim da violência doméstica. A ação conhecida como Apitaço já existe há 5 anos, e sua intenção é reduzir a escalada da violência contra a mulher no Estado. No final da ação, haverá uma apresentação da cantora Jaína Hellen.

Serviço:

Apitaço pelo Fim da Violência Contra as Mulheres

Hora: 17h

Local: Concentração na sede da instituição, Rua Amoz, nº 120, Córrego do Euclides|Alto José Bonifácio, em Recife.

Tags:

Deixe um comentário