Ponto de Mídia Livre/ Mídia Advocacy – Cidadania Feminina

No Córrego do Euclides, bairro do Recife, mulheres jovens estão sendo capacitadas para fazer da comunicação uma estratégia para garantir os direitos das mulheres. A ação faz parte do Projeto Mídia Advocacy e é desenvolvida em parceria com a organização não governamental Grupo de Mulheres Cidadania Feminina, que atua na comunidade, e apoio do Ministério da Cultura. A proposta teve início em agosto deste ano e ainda prevê a instalação de uma rádio comunitária com programação aberta para os movimentos sociais atuantes no Córrego do Euclides. De acordo com a coordenadora da organização, Rejane Pereira, o projeto “vai dar visibilidade à luta das mulheres jovens e negras da comunidade, além de possibilitar seu exercício da fala pública no rádio”.

OficinaNo dia 24 de agosto teve início a primeira oficina de Mídia Livre na sede do Cidadania. Neste primeiro momento, seis jovens participaram de oficina de conhecimentos livres, como: o uso do software Linux, instalação de programas, utilização de atalhos, manuseio de editor de textos, imagens, vídeos e áudios. Já o conteúdo da segunda oficina incluiu interação dos conteúdos e atividades iniciais para estabelecer um contado direto por meio do manuseio dos computadores e o uso das ferramentas. No percurso, as jovens estarão aprendendo a usar o editor de aúdio Audacity, um programa livre e gratuito, para edição de áudio digital, que será o principal recurso a ser manuseado na produção do programa de rádio. Além disso, as participantes do projeto serão orientadas para apresentar, produzir e redigir notícias para o rádio. “Elas vão ter autonomia para colocar a rádio no ar“, garante Rejane.

A integrante do curso, Liliane Nascimento, está feliz com a oportunidade participar da iniciativa: ¨Estou aprendendo muitas coisas que não sabia. Se eu fosse pagar um curso para aprender tudo isso que eu estou aprendendo, não teria condições. Por isso, aproveito cada aula e me esforço ao máximo para poder me capacitar. Penso todos os dias como essa rádio vai ser importante não somente para nós jovens da Cidadania mais sim para toda a comunidade”, afirma.

Thaciany Herculano, outra jovem do projeto, demonstra sua satisfação em participar: “Eu estou achando muito bom e interessante, o curso, a cada dia estou aprendendo coisas novas que vão me beneficiar no futuro. Quando você lê o título ‘mídias livres’, assusta. Mas hoje vejo que o software livre não é um bicho de sete cabeças, ele é bem legal¨.

O projeto Ponto de Mídia Livre/ Mídia Advocacy – Cidadania Feminina já possui o site www.cidadaniafeminina.org.br, Flickr e Twitter. Todos os conteúdos serão administrados pelas jovens do projeto. Para tanto, elas estarão produzindo textos, manuseando sites de busca para alimentar os conteúdos das ferramentas da organização, postando vídeos e fotos no Flickr e ainda relatando pelo Twitter as atividades da ONG. A ação busca a interação com outros Pontos de Mídia Livre e de Cultura, estando desenvolvendo uma teia digital onde os conhecimentos de mídia, gênero, feminismo, comunicação e cultura estabeleçam uma relação de construção social.

Jovens

Deixe um comentário